Biografia


A banda CeBarros surge pela primeira vez pela ligação musical de Carlos Barros, compositor, português, nascido na Guiné, e o percussionista Qureishi Razak de nacionalidade sirilanquesa, depois de uma pequena “sation” na jazz Galerie de Bona, na Alemanha. Músicos dos quatro continentes, envolvem-se num reportório inédito com letras e músicas de Carlos Barros, deixando sobressair toda uma experiência musical, ora africana, ora reggae, latino-americana, blues e rock.
Tocam em diversas salas, em festivais, recintos de concertos dos mais conhecidos da Alemanha, como: Jazz Galerie (Bona), Panteon (Bona), Petit Prince (Colónia), Brotfabrik (Bona e Frankfurt), no Open air festival Bigger e muitas outras.
Têm como referências, bandas e músicos como Carlos Santana, Bob Dylan, Bob Marley, Youssou N’Dour (para quem abriram um concerto em Colónia, na Alemanha), Supertramp, Deer Purple…
Carlos Barros, passa pelo circuito de bares de música da cidade de Bona e Colónia e essa experiência leva-o a diversas bandas como,“ Patch Work “ do famoso baixista Georg Berghausen, assume a leed vocal da banda e mais tarde é convidado para agrupamento “ Mamiwata “ de Sáico Baldé, música tradicional africana, tem uma passagem pelo grupo “Canta “ da flautista Cordelia Loosen.
No seu curriculum, tem diversos trabalhos com músicos como Charlie-Tee, Jurgen Charalampidis, Qureishi Razak, Tony Berens, entre outros.
Em 2007, a banda CeBarros é refeita em Portugal por Carlos Barros e João Madeira, dando continuação ao mesmo projeto. Desta vez, num estilo Rock Latino, conta na sua formação com os músicos Carlos Barros como vocalista e guitarrista, baixista Bruno Madeira, guitarrista Mr. Ozzy, baterista João Rosário, percussionista Júlio Dias, trompete Diogo Martins, trombone Márcio Madeira, saxofone Daniel Gonçalves e João Madeira como técnico e som.